apoio

 
 
Associação dos Funcionários
Aposentados da Companhia
Estadual de Gás do RJ
 



 
                                                                   VASSOURAS 

 
 
                                                       
 
 
                        Vassouras foi a cidade de maior projeção do ciclo do café no Vale do Paraíba.


 
 
                                                                          
 
 Ainda hoje conserva os imponentes casarões e monumentos, testemunhas da riqueza e glória da região no século XIX. Devido ao seu desenvolvimento e o crescimento da economia do café, foi elevada a categoria de cidade em 1857. Seu nome é oriundo da abundância do arbusto tupeiçava, muito utilizado na confecção de vassouras.

 
                                                                    
 
 
Seu conjunto histórico urbanístico e paisagístico está protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional IPHAN-MinC. Em de dezembro de 1984, Vassouras foi declarada por força de lei em estância turística.
 
 
 
 
                                                                   
 
Vassouras também tem muito agito, estudantes de diversas partes do país vão estudar la e se encontram todas as tardes na chamada Broadway, uma rua cheia de barzinhos.


 
                                                                 
 
 
A melhor atração é visitar as fazendas históricas de café, lembranças dos tempos áureos do café estão preservadas em Vassouras, conhecida no século 19 como a Cidade dos Barões.

 
 
                                                                
 
 
No Centro, a pracinha principal é emoldurada por construções coloniais que abrigaram a Casa de Câmara e Cadeia (1849), residência do Barão de Ribeirão (1860) e a Casa de Cultura (1844), a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, erguida em 1846, faz parte do cenário. 



                                                                           
 
Não deixe de visitar a Casa da Hera, uma chácara com objetos de época, como um piano francês de 1856. A história continua na área rural, através das fazendas onde era produzido o "ouro verde". Muitas estão abertas à visitação, com direito a lanche típico. 
 
 
 
                                     
 
Merece destaque a Cachoeira Grande, de 1820, repleta de relíquias como o piano alemão de 1803, quadros peruanos e vitrolas.
 
 
 
                                          
 
Já a Cachoeira do Mato Dentro (1874) exibe na sala de jantar a mesa original, com capacidade para 40 pessoas. 
 
 
 
 
                                                    
 
                            A Secretário faz o estilo neoclássico, com pinturas de 1830 nas paredes.



                                                               Hospedagens                                                            
 
 

FAZENDA SANTO ANTÔNIO
(24) 2471-2503

 
------------------------------------------------------------------------------------------ 

HOTEL GRAMADO DA SERRA

(24) 2471 - 2314/2471 - 2071
    
Facebook:gramadodaserra



 
 
 
                                                               Como Chegar